Torcedora que chamou Aranha de “macaco” é afastada do trabalho

Patrícia Moreira é auxiliar de saúde bucal no Centro Médico Odontológico da Brigada Militar

Torcedora foi flagrada xingando goleiro do Santos de "macaco". Foto: Divulgação
Torcedora foi flagrada xingando goleiro do Santos de “macaco”. Foto: Divulgação

O ato racista da torcedora Patrícia Moreira, flagrada chamando Aranha de “macaco”, já causa as primeiras consequências desta atitude lamentável.

Auxiliar de saúde bucal, Patrícia foi afastada de suas atividades no Centro Médico Odontológico da Brigada Militar. A informação é do jornal Zero Hora. Ela era funcionária de uma cooperativa que prestava serviços à BM.

Entrevistado pelo jornal gaúcho, Major Régis Reche, chefe do Centro Médico Odontológico, comentou o afastamento da funcionária.

“Conversei com o diretor da empresa, mas não consegui contato com ela. Era uma funcionária competente, mas a postura pessoal que ela assumiu vai totalmente contra os nossos princípios de trabalho. É um fato profundamente lamentável”.

Ainda é revelado que o Major afirma ter feito diversas tentativas de contato com Patrícia, mas todas sem sucesso. No lugar dela, foi colocado um outro funcionário do local.

Procurador-geral do Tribunal de Justiça Desportiva do estado do Rio Grande do Sul, Alberto Franco afirma que o episódio pode prejudicar o Grêmio e, claro, a torcedora. Ainda no vídeo são apresentados outros torcedores que imitam os urros de macaco em direção a Aranha, goleiro do Santos.

Fonte: R7

Compartilhar:
    Publicidade