Trânsito no entorno da Arena das Dunas sofrerá novas modificações

Duas faixas da Rua Morais Navarro serão interditadas na terça-feira

obras

Roberto Campello

Roberto_campello1@yahoo.com.br

Quem trafega pelas proximidades do estádio Arenas das Dunas tem que ficar alerta, pois o trânsito na região sofrerá mais uma modificação a partir da próxima semana, em decorrência das obras de mobilidade urbana para a Copa do Mundo de 2014. A Polícia Rodoviária Federal, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes e a Secretaria de Mobilidade Urbana de Natal informaram que o trânsito deve sofrer modificações nas proximidades do Viaduto do Quarto Centenário, no sentido zona Sul/Centro a partir da próxima terça-feira (10).

A Rua Morais Navarro, que fica localizada ao lado do Sebrae/RN, terá duas faixas interditadas para construção de uma passarela. Em função disso, parte do tráfego será desviado pelo contra fluxo da Avenida Norton Chaves, seguindo pela Avenida Senador Salgado Filho e logo após a passarela de metal da Igreja Universal do Reino de Deus, fazendo conversão à esquerda, retornando ao percurso normal. A conclusão da obra está prevista para a segunda quinzena do mês de maio.

Viaduto do Baldo

O secretário municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi), o engenheiro Tomaz Neto, deve anunciar na próxima segunda-feira (10), o destino das obras de reforma e recuperação do Viaduto do Baldo. O secretário recebeu nesta sexta-feira (7) o relatório da vistoria técnica realizada pelo engenheiro Hugo Alcântara Mota, que foi o projetista do Viaduto na década de 1970.

Todas as informações que o engenheiro coletou de dados serão confrontadas com os cálculos de seu projeto original e os laudos periciais elaborados pelo engenheiro José Pereira, da Engecal Engenharia de Natal, que condenou as estruturas dos dois vãos do viaduto do Baldo.

O viaduto está interditado para o tráfego de veículos desde outubro de 2012 e dependendo do que o engenheiro Hugo Mota tiver atestado em seu relatório, a Semopi vai definir como será feita a restauração do Viaduto do Baldo e do canal sob as avenidas Rio Branco e Deodoro da Fonseca.

A Prefeitura espera que não seja necessário interditar as duas vias e também que não seja preciso realizar um novo processo licitatório, uma vez que o engenheiro José Pereira constatou que os trabalhos de restauração, que estão paralisados desde setembro passado, vão custar R$ 3,4 milhões, o que corresponde a 88,89% do valor inicial da obra que é de R$ 1,8 milhão.

Caso o parecer técnico do engenheiro Hugo Mota confirme os estudos do engenheiro José Pereira, a Prefeitura precisará abrir novo processo licitatório, encarecendo a obra e atrasando ainda mais os serviços e a liberação do tráfego. Neste sentido, a reforma do Viaduto então deverá ser concluída em outubro. A previsão inicial de entrega da obra finalizada era dezembro de 2013.

Compartilhar:
    Publicidade