Tribunal de Justiça do RN comemora 122º aniversário com casamento

Celebração religiosa reuniu presidente da Corte, desembargadores e servidores; Programação também contou com casamento comunitário de 50 casais

Casamento-comunitario-no-forum-JA-----(2)

Fundada em 1892, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) comemorou nesta sexta-feira (4) o seu 122º aniversário. Para o presidente do órgão judiciário, o momento não é apenas de comemoração, mas, principalmente, de reflexão sobre o que foi feito, sobre problemas a serem superados e sobre o que conseguiu ser atingido positivamente pelo Tribunal de Justiça no RN.

“É preciso não deixar que as más ações, isoladas, superem as boas iniciativas. Somos conscientes que muito se evoluiu, mas há muito a ser feito”, destacou o desembargador Aderson Silvino, que participou de uma missa comemorativa ao aniversário. A cerimônia religiosa foi realizada pelo vigário geral da Arquidiocese de Natal, padre Edilson Nobre.

Além do desembargador Aderson Silvino, a celebração contou com a presença dos desembargadores Amaury Moura Sobrinho, Claudio Santos, João Rebouças, Judite Nunes, Glauber Rêgo, além da secretária geral do TJRN, Ivette Guerreiro, e do secretário executivo do Gabinete Civil, Giovani de Carvalho, representante da governadora Rosalba Ciarlini.

Na celebração, o pároco destacou a necessidade de se praticar a justiça, não apenas no momento de julgar um processo, mas de buscar o que é justo no dia a dia. “Um ato que deve ser buscado por todos que compõem esta Corte e por todos nós”, destaca o padre na abertura da celebração. Em paralelo à missa, uma exposição no hall de entrada do TJ permite ao visitante da sede da Corte ver um resumo da trajetória do Tribunal em mais de 100 anos de existência.

cinquenta casais oficializam união

Ainda em comemoração à passagem dos 122 anos de existência, o Tribunal do Júri do Fórum Miguel Seabra Fagundes recebeu na manhã de hoje 50 casais para a realização de um casamento comunitário. A homenagem ao TJRN foi feita na forma de prestação de serviço à sociedade. Segundo o coordenador do programa de casamentos comunitário, faz de 40 mil casais já se uniram através do projeto social do Tribunal de Justiça.

Como juiz de paz, Madson Ottoni celebrou os casamentos civis e deu as diretrizes para viver uma união estável, legal e em harmonia. A maioria dos casais que participaram da solenidade é oriunda da Zona Oeste da cidade do Natal, todos isentos de pagar o valor de R$236,00, de acordo com a Lei Estadual 7115, de 1983, que prevê a gratuidade dos casamentos a casais que ganhem uma renda inferior ou igual a dois salários mínimos.

Para a desembargadora Maria Zeneide Bezerra, presente na solenidade, a celebração dos casamentos em comemoração aos 122 anos do TJRN marcam a desmistificação da instituição, cuja transparência e proximidade da sociedade têm sido os principais objetivos desde 2007.

“Enquanto ouço a marcha nupcial, faço uma reflexão e sinto que o papel do Poder Judiciário está sendo feito com determinação. Estamos próximos da população e eles da Justiça”, declara a magistrada.

Compartilhar:
    Publicidade