A troca de cabeças coroadas

Próximo mês, começam as mudanças nos órgãos da cúpula do Judiciário. Marco inicial: a ascensão de Barros Levenhagen à presidência…

Próximo mês, começam as mudanças nos órgãos da cúpula do Judiciário.
Marco inicial: a ascensão de Barros Levenhagen à presidência do Tribunal Superior do Trabalho.
Em abril, José Dias Toffoli sucede a Marco Aurélio Mello no Tribunal Superior Eleitoral.
No mês de setembro, Francisco Falcão assume a direção do Superior Tribunal de Justiça.
>>>
Será em novembro a troca de comando no Supremo Tribunal Federal.
Joaquim Barbosa passa a presidência a Ricardo Lewandowski, seu rival na Corte.

Efeitos do erro
Análise de tucano de conhecimentos econômico-financeiros.
Representante de Mato Grosso na Câmara, Nilson Leitão considera “erro de efeitos danosos” a tática da administração petista de desonerar produtos – “como os automóveis” – para impedir eventual enfraquecimento da economia nacional.
>>>
Quando se reduz um tributo como o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), “cai substancialmente” o valor do repasse de fundos constitucionais aos municípios e aos estados.

Um novo cenário
Na eleição gaúcha, o PP terá o apoio do PSDB.
A senadora Ana Amélia Lemos, candidata ao Palácio Piratini, avança nas sondagens de intenção de voto.
Ela está empatada com o petista Tarso Genro, governador em campanha para renovar o mandato.
>>>
O discurso de Ana Amélia é de oposição à Presidente recandidata.
Diante do equilíbrio entre os postulantes do pepismo e do petismo, as dissidências do PMDB e do PDT podem decidir a favor da desafiante do poder regional.

Já foi decidido
PT paulista continua no Ministério da Saúde.
Arthur Chioro (foto) assume a titularidade da pasta, hoje conduzida por Alexandre Padilha.
Chioro, secretário da área em São Bernardo do Campo, foi indicado por Lula da Silva.
O ex-presidente da República também patrocina a candidatura a governador de São Paulo do ministro demissionário.
>>>
Mesmo antes de assumir, Arthur Chioro integra a comitiva de Dilma Rousseff a Havana, onde se reunirá, a partir do dia 25, a Cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos.

 

t José Henrique Paim Fernandes é pule de dez para o Ministério da Educação. Enfronhado nos assuntos da pasta, foi escolha da presidente da República. Aloizio Mercadante despede-se para assumir a chefia da Casa Civil.
t Autor do livro ‘Os ben$ que os políticos fazem’, o jornalista Chico de Gois mexe no vespeiro: “Raramente alguém sai da política com menos do que entrou.”
t Transforma-se em ato político o aniversário (59 anos) do deputado Paulo Pereira da Silva (SDD-SP). Paulinho da Força, nome de guerra do líder sindical, é um ácido crítico da administração Dilma Rousseff.
t Você já acariciou seu filho, hoje? Pelo menos, dialogou com ele? Uma palavra de ternura sublima a relação.
t Déficit de US$ 2 bilhões na balança comercial, nas três primeiras semanas deste exercício fiscal. Significado: o Brasil importou mais do que exportou.
t Marina Silva está em Brasília. Uma de suas reuniões foi com o deputado José Reguffe (PDT), preferido da ‘sonhática’ para disputar o governo do Distrito Federal.
t Com o resultado de pesquisas qualitativas na Bahia e no Rio Grande do Norte, aumenta o percentual de otimismo do PSB. A baiana Lídice da Mata está bem na corrida ao Executivo. A potiguar Wilma de Faria destaca-se tanto como aspirante ao Senado como concorrente à sucessão da governadora Rosalba Ciarlini (DEM).
t Fim de março, em São Paulo, lançamento da candidatura ao Palácio do Planalto de Aécio Neves, social-democrata de Minas Gerais. Tucanos de todos os rincões vão pousar na capital, palco do congraçamento.
t Para refletir: “Oposição é plateia. Governo é placar” (Sami Jorge, político fluminense).

Compartilhar: