Turismo será o maior beneficiado com o RN Sustentável

A agenda de lançamento do RN Sustentável percorrerá agora o interior do Estado, onde terá grandes investimentos

O programa foi lançado na manhã desta segunda-feira (10), no auditório da Governadoria, com a presença da governadora Rosalba Ciarlini. Foto:Divulgação
O programa foi lançado na manhã desta segunda-feira (10), no auditório da Governadoria, com a presença da governadora Rosalba Ciarlini. Foto:Divulgação

O Turismo é uma atividade incrementada por uma soma de inúmeros fatores. Por isso, um dos maiores programas sociais já lançados na história do Rio Grande do Norte – o RN Sustentável – terá neste setor seu maior beneficiado. O programa foi lançado na manhã desta segunda-feira (10), no auditório da Governadoria, com a presença da governadora Rosalba Ciarlini e do secretário de Turismo, George Lima.

“Além dos recursos reservados exclusivamente à nossa pasta (49 milhões de dólares, sendo 29 milhões já nesta primeira fase), o Turismo depende também da educação, da saúde, da segurança, entre outros vários setores que refletem diretamente na qualidade dos serviços e da infraestrutura oferecida ao turista. Então, acredito que o Turismo será o maior contemplado com este programa”, comentou George Lima.

A agenda de lançamento do RN Sustentável percorrerá agora o interior do Estado, onde terá grandes investimentos. Nesta terça, a governadora e secretários envolvidos com o programa estarão em Mossoró. E nos próximos dias, em Pau dos Ferros, Apodi e em São Paulo do Potengi. “É um programa cujo volume de recursos apresentará resultado e continuidade, com pensamento no futuro”, concluiu a governadora durante o lançamento.

A linha de financiamento do Programa prioriza o social e o combate à pobreza pelo desenvolvimento sustentável. São 540 milhões de dólares contraídos junto ao Banco Mundial. Desses, 360 milhões estão assegurados. Os outros 180 milhões estão em análise e serão liberados quando 40% dos 360 milhões forem empregados. São cinco anos de carência com 30 anos de amortização (período disponível para pagamento), sem nenhuma contrapartida financeira ao Estado.

Um dos diferenciais do setor de Turismo é que os projetos estão prontos. São projetos ligados ao Plano de Turismo Rural com vistas à sua interiorização; são 118 quilômetros de estradas no programa de acessos a praias e lagoas. Os recursos contemplam, também, a construção do teleférico de Martins; e projeto de sinalização turística. E ainda a elaboração de relatório sobre o perfil do turista potiguar para servir de orientação ao emprego e outros recursos destinados à qualificação profissional.

Outro benefício gerado com o RN Sustentável será a elaboração de dois PDITS (Plano de Desenvolvimento Integrado de Turismo Sustentável). Um PDITS será feito para o Polo Serrano e outro para o Polo Agreste/Trairí – os únicos Polos que ainda não dispõem desse instrumento, que é subsídio básico para elaboração do Plano Municipal de Turismo.

O RN Sustentável é uma ação estruturante, que pretende otimizar o cenário socioeconômico do Estado, corrigindo desequilíbrios regionais históricos no estado, que tem duas claras áreas de concentração de renda, postos de trabalho e serviços: Mossoró e Natal. O Projeto foi concebido a partir de um criterioso diagnóstico socioeconômico, de modo que suas ações possam promover efetivamente um desenvolvimento mais equilibrado entre as várias regiões.

Os operadores do Programa serão as secretarias de Estado da Administração e dos Recursos Humanos (SEARH), da Educação e da Cultura (SEEC), da Saúde (SESAP), da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (SAPE), do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (SETHAS), do Turismo (SETUR), do Desenvolvimento Econômico (SEDEC), da Segurança Pública e da Defesa Social (SESEP) e o Departamento de Estradas e Rodagens (DER).

Compartilhar:
    Publicidade