Ubaldo Fernandes afirma que demora na definição prejudica o PMDB

Vereador peemedebista cobra definição sobre nome para governador

Ubaldo Fernandes: “Eleição está chegando e PMDB tem que definir o seu candidato”. Foto: Divulgação
Ubaldo Fernandes: “Eleição está chegando e PMDB tem que definir o seu candidato”. Foto: Divulgação

Joaquim Pinheiro

Repórter de Política

 

O vereador Ubaldo Fernandes, do PMDB, afirmou na manhã de hoje que o partido está perdendo tempo com a demora na definição do nome que disputará o Governo do Estado nas eleições deste ano. Isso, segundo o vereador, permite que outros partidos saiam na frente e tenham vantagens sobre seus adversários.

“Não podemos nos precipitar, mas a eleição está chegando e o PMDB tem que definir o seu candidato a governador para iniciar o trabalho de estruturação da campanha, estratégias políticas, alianças e toda uma logística necessária num pleito eleitoral”, disse o vereador, que tem atuação política nos bairros de Rocas e Santos Reis e está no exercício do seu primeiro mandato. “Quem sai na frente leva vantagem”, completou o vereador peemedebista.

Ubaldo Fernandes lembrou que o PMDB tem encontro marcado para hoje à tarde, oportunidade em que deverá definir o nome que disputará o pleito, segundo o peemedebista, “com chances reais de vitória”, já que segundo ele, “o partido é o mais representativo, não só do Rio Grande do Norte, mas no País inteiro onde tem governadores, prefeitos vereadores, deputados e senadores em todos os Estados da Federação”.

Para o vereador, “o PMDB não pode deixar de apresentar um nome para conquistar o Poder este ano, já que vive o seu melhor momento na política nacional”, citando como exemplo, os nomes de Garibaldi Filho e Henrique Eduardo como referências do partido e os mais fortes politicamente. A informação é de que na reunião da Executiva Estadual do PMDB na sede no bairro do Tirol, o nome do empresário Fernando Bezerra será anunciado como candidato do partido ao Governo do Estado, mas posteriormente será levado para apreciação das bases partidárias através de encontros regionais no interior do Estado. Caso o nome do ex-senador não tenha receptividade junto aos filiados do partido, será substituído pelo deputado Henrique Eduardo Alves.

 

PMDB/PSB/PR

O vereador Ubaldo Fernandes disse que o ideal do partido para disputar o Governo do Estado seria Henrique Eduardo ou Garibaldi Filho, segundo ele, disputando uma eleição relativamente fácil, desde que o PMDB reúna os principais partidos e suas respectivas lideranças no mesmo palanque. Questionado sobre as dificuldades que o partido está tendo com relação à continuidade da aliança com o PT, o vereador Ubaldo Fernandes entende que a melhor alternativa é fazer um entendimento com o PSB da vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria, indicando-a senadora e tendo um nome do PR para vice-governador, que segundo ele, poderia ser o deputado João Maia. “No meu entendimento esse acordo já foi feito”, ressalta.

Questionado sobre uma possível união de todas as lideranças políticas do Estado nesta eleição, o vereador Ubaldo Fernandes considera fator positivo em razão do momento de dificuldades que vive o Rio Grande do Norte. Ele considera irrelevante essa história de “acordão” como alguns chamam pejorativamente. “Os políticos têm que se unir mesmo para viabilizar candidaturas e trabalhar na busca do desenvolvimento para o Rio Grande do Norte”, diz o vereador do PMDB.

 

“Se prefeito não mudar de comportamento, não terá dificuldades na Câmara este ano”

“O prefeito Carlos Eduardo não teve dificuldades para aprovar os projetos do executivo em 2013 e se não mudar de comportamento não deverá ter problemas na Câmara Municipal este ano”. A declaração é do vereador Ubaldo Fernandes, do PMDB e da bancada de situação ao ser questionado sobre sua expectativa com relação aos projetos que foram encaminhados para apreciação e votação durante a convocação extraordinária que acontecerá a partir do próximo dia 3 de fevereiro.

Entre os projetos está a criação de 800 cargos comissionados para a Semtas e o pedido de empréstimo no valor de 50 milhões de reais para construção do Centro Administrativo do Município e da sede do Poder Legislativo em terreno já adquirido nas imediações da ponte Forte/Redinha. “Votarei favorável por entender que são projetos importantes e de interesse da cidade de Natal”, disse Ubaldo Fernandes.

Mesmo assim, o vereador Ubaldo Fernandes considera polêmicos os respectivos projetos, daí a necessidade de que haja uma discussão profunda e apresentação de emendas. Ele prevê que os vereadores apresentarão emendas para melhorá-los, inclusive, uma estabelecendo concurso público posteriormente para preenchimento dos cargos que serão destinados à Semtas para retomar os programas sociais que estão parados e é necessária sua continuidade para atender a população. “Não é possível que venhamos a ter novos trens da alegria”, observa o vereador, prevendo que a construção do Centro Administrativo e da sede do Poder Legislativo evitará despesas com pagamento de alugueis.

 

UM ANO DA ATUAL GESTÃO

Ao analisar a atual gestão municipal, o vereador Ubaldo Fernandes considera que houve avanços em alguns setores como limpeza pública e malha viária, entretanto, reconhece que o atendimento na saúde pública e na assistência social estão precários. “É necessária uma intervenção do prefeito. Em 2013 ele teve a colaboração dos vereadores e este ano espero que o relacionamento entre os dois poderes também seja bom para tirar Natal das dificuldades e dos problemas que ainda está enfrentado”, disse ele.

 

BLOCO PARLAMENTAR

Instado a falar sobre o bloco parlamentar em formação na Câmara Municipal de Natal, composto inicialmente pelos vereadores Paulinho Freire, Rafael Motta, Fernando Lucena, Hugo Manso, Eleika Bezerra e Maurício Gurgel, o vereador Ubaldo Fernandes assim se expressou: “deve ser o bloco dos vereadores que não conseguiram eleger o futuro presidente da Casa. Acredito ser bom, caso tenha uma agenda positiva e venha a contribuir com os trabalhos da Câmara Municipal de Natal. Acredito que é formado por pessoas sérias”, concluiu o vereador peemedebista. (JP)

Compartilhar: