UFC Natal: De choro de lutador natalense até buracos na torcida

O próximo evento do UFC será realizado no dia 11 de abril em Abu Dhabi, Emirados Árabes

Ronny Marques excedeu o limite de peso antes do UFC Natal. Foto:Divulgação
Ronny Marques excedeu o limite de peso antes do UFC Natal. Foto:Divulgação

O UFC Fight Night: Shogun vs. Henderson 2 foi responsável pela venda de 6,8 mil ingressos do Ginásio Nélio Dias, na zona norte de Natal, mas o número expressivo não foi suficiente para preencher completamente as arquibancadas da arena. O evento foi considerado um sucesso pela organização, que comemorou a casa cheia – porém não esgotada. No dia das lutas, muitos torcedores ainda compravam ingressos e mesmo com o card preliminar tendo começado, um número grande de espectadores não havia chegado.

Isso significa que um número significativo de fãs perdeu a oportunidade de ver pessoalmente o nocaute acrobático de Godofredo Pepey, no combate que inaugurou a noite e foi encerrado com uma joelhada voadora no queixo do estreante isrealense Noad Lahat. O cearense foi premiado junto a Dan Henderson – que nocauteou Maurício Shogun no combate final do dia – com o bônus de performance da noite, que resultou em mais 50 mil dólares para a conta do brasileiro.

A luta da noite escolhida pelo UFC foi a que encerrou o evento, entre Shogun e Henderson. Durante ela, a torcida presente no Nélio Dias vibrou muito e mostrou empolgação depois dos dois primeiros rounds, dominados pelo lutador paranaense que chegou a derrubar e desestabilizar o americano em mais de uma ocasião, o que motivou gritos de “o campeão voltou”. Para a tristeza dos fãs, Henderson se recuperou no terceiro round e encerrou uma sequência de três derrotas seguidas com um nocaute técnico marcante que levou Shogun ao hospital depois da luta.

A torcida também ficou decepcionada, com a luta e a decisão dos juízes, no truncado combate entre Francimar Bodão e o estreante holandês Hans Stringer, que teve três rounds completos. O brasileiro chamou a torcida antes da definição da arbitragem, mas o apoio não fez diferença o suficiente, já que o debutante venceu com decisão dividida.

A chateação dos torcedores passou no confronto seguinte, que contou com a presença notável de Jussier Formiga, um dos dois lutadores da cidade-sede do evento. Encarando o americano Scott Jorgensen, o peso mosca brasileiro partiu para cima e conseguiu finalizar o adversário rapidamente com um mata-leão, enlouquecendo o público local que começou a gritar o tradicional “sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor”. Jorgensen chegou a reclamar do resultado, mas aproveitou para passear e foi um dos poucos perdedores que apareceu na área destinada à imprensa, onde não foi importunado por muitos jornalistas.

Outro lutador nascido em Natal, Ronny Markes não teve a mesma sorte que Formiga e teve um péssimo fim de semana. Após não passar na pesagem e ter sua bolsa cortada em 20%, o natalense foi nocauteado por Thiago Marreta rapidamente na luta que encerrou o card preliminar. A sequência de eventos negativos chateou o lutador, que se reuniu com sua família às lágrimas após a derrota e assistiu por uma televisão as demais lutas do dia.

Por fim, o americano CB “the doberman” Dollaway finalmente cativou o público brasileiro. Introduzido em um ambiente hostil em São Paulo e, embora não tão extremo, Natal, o lutador acabou aplaudido depois de derrotar Cezar Mutante e agradecer as energias do público brasileiro, que o motivaram mesmo sendo originadas por provocações.

O próximo evento do UFC será realizado no dia 11 de abril em Abu Dhabi, Emirados Árabes. A principal luta da noite será entre Rodrigo Minotauro e Roy Nelson.

Fonte:Terra

Compartilhar: