UFRN planeja a segurança da instituição durante a Copa 2014 em Natal

O primeiro encontro sobre esse assunto reuniu hoje pela manhã, na sede da Superintendência de Infraestrutura da UFRN

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Dois meses antes da primeira partida da Copa 2014, a administração central da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) começa a planejar a segurança da instituição durante o período dos jogos da FIFA na capital potiguar.

O primeiro encontro sobre esse assunto reuniu hoje pela manhã, na sede da Superintendência de Infraestrutura da UFRN (SIN), o representante da FIFA para assuntos de segurança, órgãos dessa área, como o Ministério da Defesa, as organizações militares no Rio Grande do Norte, como as Policias Civil e Militar, a Aeronáutica, o Exército e a Marinha, além de setores de políticas de mobilidade urbana, do município de Natal.

A Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e a Política Federal (PF), partilham, também, do esquema de segurança para a UFRN, já que durante os treinos a serem realizados no campo da UFRN, o funcionamento será diferenciado e terá um esquema próprio de segurança.

As particularidades da UFRN

No exercício do cargo de reitora, Maria de Fátima Freire de Melo Ximenes expôs as particularidades institucionais de modo a garantir o acesso às dependências da Universidade dos investigadores de pesquisas que não podem parar.

Fátima Ximenes justificou a antecedência do planejamento. “Precisamos compreender previamente o esquema de segurança a ser implantado nesse período nos espaços físicos da Universidade, para nos cercarmos de cuidados e garantirmos os serviços essenciais, como aqueles desenvolvidos em laboratórios, por exemplo.”

Acompanhada da pró-reitora adjunta de extensão (PROEX), Conceição Fraga, e do superintendente de Infraestrutura (SIN), Gustavo Rosado, a reitora em exercício detalhou as particularidades de uma universidade, o que a diferencia dos demais parceiros desse evento.

Um deles é o trabalho contínuo de pesquisas realizadas com animais e plantas, para os quais devem ser fornecidas água, alimentos, medicação, além de feitas aferições, observação, contagem e outras necessidades. A intenção, disse a reitora em exercício, é colaborarmos com a Copa, acolhendo eventos paralelos aos jogos da FIFA, sem dificultar a pesquisa institucional.

Outro aspecto é a segurança patrimonial, atualmente sob a responsabilidade de um setor próprio da UFRN. Detalhes como esses vão ser considerados nos próximos encontros e após o dia 16 de maio a UFRN terá o plano de segurança organizado em comum acordo com os organizadores e parceiros da Copa em Natal.

Compartilhar:
    Publicidade