Um dos maiores ídolos do Fluminense, Assis morre aos 61 anos em Curitiba

O ex-meia atacante Assis, campeão brasileiro com a camisa tricolor em 1984, faleceu vítima de uma insuficiência renal

Assis foi tricampeão carioca (1983, 84 e 85) e faturou o título brasileiro de 1984 com a camisa do Fluminense. Foto: Divulgação
Assis foi tricampeão carioca (1983, 84 e 85) e faturou o título brasileiro de 1984 com a camisa do Fluminense. Foto: Divulgação

Morreu na manhã deste domingo, em Curitiba, um dos maiores ídolos da história do Fluminense. O ex-meia atacante Assis, campeão brasileiro com a camisa tricolor em 1984, faleceu vítima de uma insuficiência renal, às 5h30. Ele formou, ao lado de Washington, uma das melhores duplas de ataque do futebol brasileiro na década de 80 – conhecida como “Casal 20”. Em maio deste ano, Washington também morreu, vítima de esclerose lateral amiotrófica.

A notícia do falecimento de Assis foi muito lamentada pelo presidente do Fluminense, Peter Siemsen, já na manhã deste domingo. “É uma perda muito grande. Assis foi um dos maiores ídolos da história do Fluminense. Marcou uma geração. Um ídolo que tinha uma forte ligação com o clube desde sempre. Hoje é dia de reverenciá-lo por tudo que fez por nós tricolores”, disse o dirigente.

O vice-presidente de futebol do clube, Mário Bittencourt, também se pronunciou. “É uma dor imensa. Foi-se a outra metade da melhor, mais charmosa e mais famosa dupla do futebol brasileiro. O que mais posso dizer? Assis, obrigado por ter me feito muito feliz”, afirmou.

Nascido em Curitiba no dia 12 de novembro de 1952, Benedito de Assis Silva passou por grandes clubes do futebol brasileiro como São Paulo, Internacional e Paraná em quase 20 anos de carreira. Ele se sagrou campeão paulista em 1980, mas foi no Atlético-PR e no Fluminense que escreveu seu nome na história do futebol nacional.

Ao lado de Washington no clube rubro-negro, consagrou a excepcional dupla de ataque que conquistou o campeonato paranaense de 1982. No ano seguinte, ambos se transferiram ao Fluminense, ganhando a alcunha de “Casal 20” – o apelido é uma referência a uma famosa série de TV do início dos anos 80.

No Rio, Assis foi tricampeão carioca (1983, 1984 e 1985) e faturou o Campeonato Brasileiro de 1984. Além disto, criou a fama de carrasco do Flamengo ao decidir dois estaduais consecutivos em finais contra o rival, em 1983 e 1984. Os dois gols estão entre os mais reverenciados da história do Fluminense. Até hoje, a música “Recordar é viver, Assis acabou com você” é cantada por torcedores do time das Laranjeiras.

Assis deixou o clube tricolor em 1987, para tentar jogar nos EUA, pelo Miami, mas não conseguiu obter o visto de entrada e teve que voltar para o Brasil. Daí para frente, defendeu Paysandu, Pinheiros e Paraná Clube antes de encerrar a carreira no Atlético Paranaense, em 1992. Seu último título foi o estadual do Paraná em 1991, com a equipe tricolor.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade