Um problema nacional

Em São Paulo, bandidos decidiram assassinar uma criança boliviana porque o garoto não conseguia parar de chorar durante um assalto…

Em São Paulo, bandidos decidiram assassinar uma criança boliviana porque o garoto não conseguia parar de chorar durante um assalto a sua família. No Distrito Federal, um trabalhador foi morto quando chegava em casa por marginais que queriam roubar o seu automóvel. No Rio de Janeiro, a população revoltada, decidiu fazer justiça com as próprias mãos, ao amarrar a um poste um criminoso “di menor”. Já em Macaíba, um monstro decidiu usar um menino de 10 anos de idade como escudo durante uma troca de tiros com rivais. O pequeno morreu na hora.

Estes são apenas alguns exemplos dos absurdos casos de violência registrados no país, e que se repetem em praticamente todos os Estados, em maior ou menor grau, mas sem exceção. Os motivos também são os mais variados. O tráfico de drogas invadiu até mesmo os pequenos municípios, as milícias estão se espalhando, o governo parece ter desistido de investir nas suas polícias, hoje entregues ao sucateamento. A culpa do cenário desastroso por qual passa o setor da segurança pública brasileira é por tudo isso e muito mais.

No Rio Grande do Norte, por exemplo, para puxar o assunto a nossa realidade, não há mais investigação de crimes, equipes de inteligência, aqueles capazes de desvendar os crimes antes mesmo do seu acontecimento. Parece até que este trabalho se aposentou junto com o Xerife, apelido respeitoso com o qual ficou famoso o ex-delegado Maurílio Pinto de Medeiros. Na sua época, marginal tinha até medo de passar perto das divisas potiguares. Hoje, a situação é outra, e ficou muito pior, quase insustentável. O RN está entregue a violência urbana.

É exatamente pela repetição de fatos absurdos e cruéis que o problema já merece ser tratado como um caso nacional. O governo federal, tão preocupado com seus programas sociais e, agora, em trazer médicos cubanos para o interior do Brasil, esqueceu nos últimos anos de investir em algo fundamental para qualquer sociedade. Atualmente, a população brasileira, aquela da sexta maior economia do mundo e que retirou milhares de pessoas da miséria, como vende o marketing da presidente Dilma Rousseff, ficou refém dentro de sua própria residência.

Diante de tudo isso, o mínimo que se espera para o próximo pleito nacional é uma série de propostas para a segurança, alvo fácil de críticas na atual gestão petista. O candidato que tratar o problema com sua devida prioridade, elencando projetos e soluções aplicáveis a realidade do país, sairá na frente dos demais. O que não pode, é a onda de violência das cidades brasileiras ser tida como algo natural, diante de tanta falta de investimentos. Se antes a preocupação era com saúde, educação ou com a miséria do povo, hoje é com o medo.

 

ENVIO DE CARTAS

O Gabinete Civil da Prefeitura do Natal estima em R$ 45 mil o valor que será gasto pelo órgão nos serviços prestados pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. Segundo o contrato, os recursos atenderão as necessidades da pasta durante a temporada 2014. Pelo visto, o prefeito Carlos Eduardo Alves pretende mandar carta de parabéns para muitos natalenses durante o ano.

VIAJANTES

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente firmou contrato com a Athenas Viagens e Turismo Ltda, referente a contratação de empresa especializada no fornecimento de passagens aéreas nacionais e internacionais. Até dezembro deste ano, a estimativa é que o órgão gaste R$ 100 mil com o serviço, conforme publicação de hoje no Diário Oficial do Município.

SEGURANÇA

A Procuradoria Geral do Município decidiu comprar um cofre eletrônico. Pelo produto, pagará R$ 1.984,00. A aquisição foi assinada pela diretora do Departamento de Administração Geral da pasta, Maria Helena Costa, e ratificado pelo procurador geral, Carlos Castim. O equipamento foi adquirido junto a empresa JRV Barbosa ME, a Movequip Office. Certamente, as estranhas ações de ladrões no órgão serão reduzidas a partir de agora.

LANCHE CARO

A Fundação Capitania das Artes (Funcarte) renovou o contratou com a empresa J de Anchieta P Coelho Junior, para prestação de serviços de fornecimento de almoço, lanches rápido, coffe break, buffet para camarim e camarote. O contrato se estende de dezembro do ano passado até o próximo dia 29. O custo para o município será de R$ 74,2 mil.

NEGÓCIOS

O grupo Camarões Restaurante planeja instalar novo empreendimento na Avenida Engenheiro Roberto Freire, em Ponta Negra. O pedido de licenciamento ambiental para o investimento já foi enviado a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo, e deve ser confirmado nos próximos dias. O imóvel escolhido para receber a empresa tem 1.114,95 m² de área construída em um terreno de 1.640 m².

FATO NOVO

O deputado estadual Kelps Lima é o mais novo pré-candidato a governador. Ainda não se sabe se a novidade é apenas para valorizar o passe da legenda e do parlamentar, ou se é mesmo para valer, mas é um fator novo que poucos esperavam a esta altura da disputa. Impossível prever, diante de tantos candidatos pouco expressivos, o poder de uma candidatura de Kelps.

PALESTRA

O Sindicato da Indústria da Construção Civil do RN e a Delegacia da Receita Federal em Natal realizarão quarta-feira, às 9 horas, no auditório do CTGÁS, a palestra “Desoneração da folha de pagamento”, com o auditor fiscal da Receita Federal, Antônio Augusto Lopes de Oliveira. A palestra terá o seguinte conteúdo programático: legislação e normas complementares, objetivo e histórico; atividades incentivadas e não incentivadas; base de cálculo e alíquotas; como calcular; obrigações acessórias; retenção; simples nacional; construção civil e obras.

VITÓRIA VERDE

E o Alecrim, finalmente, venceu a primeira no Estadual. Os 2 a 1 em cima do Potiguar de Mossoró já foi capaz de reanimar a torcida, sempre esperançosa por dias melhores. Que venha o próximo.

GIRA MUNDO

O cinegrafista da “TV Bandeirantes” Santiago Ilídio Andrade, 49, ferido em uma explosão durante uma manifestação no Rio de Janeiro, morreu na manhã desta segunda-feira (10). Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, ele teve morte encefálica no Hospital Souza Aguiar, no centro da cidade. Santiago foi atingido na cabeça quando registrava o protesto, na quinta-feira (6).A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu no domingo o estudante universitário e tatuador Fábio Raposo, indiciado como coautor da explosão que matou o cinegrafista.

Compartilhar:
    Publicidade