Um risco anunciado

Roberto Fernandes encerrou sua passagem pelo ABC de uma forma que ninguém esperava. Depois da campanha vitoriosa na Série B…

Roberto Fernandes encerrou sua passagem pelo ABC de uma forma que ninguém esperava. Depois da campanha vitoriosa na Série B de 2013, quando tirou o time da última colação, salvando-o do rebaixamento, o treinador se transformava na principal aposta do clube para a temporada 2014. Ganhou carta branca da diretoria para montar um grupo capaz de conquistar o título estadual e a tão sonhada vaga para a Copa do Nordeste de 2015. Mas só que caiu no erro de aceitar trabalhar com um orçamento apertado e terminou o ano perdendo jogadores importantes como Lino, Flávio Boaventura, Edson, Bileu, Giovani Augusto e Rodrigo Silva. Sem dinheiro para contratar substitutos à altura, Roberto passou a indicar jogadores apenas regulares e o resultado foi a construção de uma equipe modesta e deficiente em alguns setores.

Um risco anunciado e que acabou de uma forma muito triste para a Frasqueira, pois dificilmente um outro treinador conseguirá reverter a situação alvinegra no Estadual.

Liderança

O Globo está se preparando para passar o rodo no campeonato. Com gol do artilheiro Ricardo Lopes, o Globo venceu a segunda partida da Copa Cidade do Natal, contra o Santa Cruz, ontem por 1 a 0, e manteve-se na liderança isolada do campeonato, com seis pontos. Como terá mais um jogo seguido dentro de casa, contra o Coríntians, no dia 19, dificilmente, perderá a liderança. Ameaça mesmo, só contra o América, pela quarta rodada.

Proforte

O endividamento dos clubes brasileiros será debatido na Câmara dos Deputados, no dia 2 de abril. A iniciativa faz parte de um projeto chamado Proforte, que prevê o refinanciamento das dívidas dos clubes com a União por até 20 anos, inclusive com a possibilidade de conversão de parte dos débitos em bolsas para atletas.

Bailou na curva

A esperada estreia de Felipe Massa na Williams durou apenas uma curva. O piloto brasileiro foi atingido por uma descontrolada Caterham, de Kamui Kobayashi, segundos após a largada. A forte trombada fez com que os dois deixassem a prova da Austrália. O 1º GP do ano foi vencido por Nico Rosberg, da Mercedes.

Compartilhar:
    Publicidade