Universitário que matou idosa em acidente de carro, assume ter bebido em novo depoimento

Universitário Gustavo Leite admitiu que bebeu três goles de cerveja

Universitário Gustavo Leite Antunes, de 22 anos, admitiu ter bebido três goles de cerveja. Foto: Francisco Silva
Universitário Gustavo Leite Antunes, de 22 anos, admitiu ter bebido três goles de cerveja. Foto: Francisco Silva

O universitário Gustavo Leite Antunes, de 22 anos, suspeito de ter provocado um acidente no cruzamento das avenidas Bernardo Vieira e Salgado Filho, matando uma idosa de 62 anos, prestou novo depoimento, nesta segunda-feira (12). Ele afirmou que tinha bebido três goles de uma cerveja long-neck, mas que viu o sinal verde, embora depois tenha visto na imprensa que o semáforo estava vermelho para ele.

Gustavo Leite dirigia uma caminhonete Pajero e colidiu na lateral de um Fiat, onde estava a idosa Maria José do Amarante Silva, de 62 anos, que acabou morrendo. O acidente aconteceu na madrugada do dia 3 deste mês. O motorista do Fiat, Marcos Francisco da Silva, que é genro de Maria José, ficou ferido e ainda está em recuperação.

No dia do acidente, policiais quiseram fazer teste do bafômetro em Gustavo, mas ele se negou e foi conduzido para a Delegacia de Plantão da Zona Sul, onde pagou uma fiança de R$ 25 mil e acabou sendo liberado.

Agora, ele responde em liberdade ao inquérito que transcorre na Delegacia Especializada em Acidentes Veiculares, sob o comando do delegado Sérgio Leocádio, que pretende ouvir outras pessoas nos próximos dias para poder concluir o procedimento investigativo.

Fonte: Portal BO

Compartilhar:
    Publicidade