UPA Esperança elabora Plano para conter acidentes com múltiplas vítimas‏

A partir do dia 2 de junho, a equipe de profissionais e os fornecedores farão exercícios simulando situação de atendimento a acidentes com múltiplas vítimas

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Preparar a equipe de profissionais e fornecedores da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Esperança para atender acidentes com múltiplas vítimas, não apenas durante a Copa do Mundo FIFA 2014, mas também durante qualquer evento de massa realizado em Natal, foi o objetivo de um workshop que aconteceu na manhã desta sexta-feira (30), na UPA Esperança.

Representantes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte; da Polícia Militar; do Corpo de Bombeiros; da Interfot; da Refine; do DNA Center; da Policlínica Zona Norte e da Unidade Mista de Cidade Satélite estiveram presentes no workshop para contribuir com a construção do Plano de Contingência de acidentes de múltiplas vítimas daquela unidade de saúde.

Segundo a diretora da UPA Esperança, Swami Bezerra, a Unidade mesmo tendo sido aberta recentemente, em 6 de janeiro desse ano, já teve uma demanda desse tipo de atendimento, quando recebeu um ônibus com 50 pessoas vítimas de intoxicação alimentar.

“Durante a Copa a cidade estará cheia de pessoas, turistas, repórteres, o que demanda uma equipe preparada para atuar em situações extremas, caso seja necessário. Então é necessário mais gente na UPA para um caso de emergência.”, afirmou Swami. Ela garantiu que todos os profissionais da unidade que dirige estarão de sobreaviso durante todo o evento, com foco principalmente nos dias de realização de jogos em Natal.

A chefe de enfermagem da UPA Esperança, Andressa Melo, deu início à apresentação do Plano de Contingência garantindo que a UPA está se programando para abrir leitos funcionais extras (usando salas já existentes), caso seja necessário. Terá, ainda, uma Sala de Situação, que passa a atuar a partir de um sinal de alerta. Segundo ela, a principal preocupação é a prevenção de doenças infecto contagiosas e o atendimento a acidentes com múltiplas vítimas.

“Tudo depende do tipo de acidente e de como vai chegar até aqui, mas em caso de alerta uma equipe multidisciplinar se reunirá numa sala de gerenciamento de riscos para agir o mais rápido possível com os insumos disponíveis. Vamos aproveitar a oportunidade do evento para deixar um legado enquanto equipe profissional”, explicou Andressa.

Além dessas medidas, uma Cartilha educativa está sendo produzida pelo Ministério da Saúde para orientar os profissionais de Saúde no acolhimento dos turistas. A UPA Esperança terá ainda o suporte do Centro Integrado de Operações Conjuntas de Saúde (CIOCS), sistema que vai monitorar o entorno do Arena das Dunas e do Fifa Fan Fest em tempo real, com o uso de câmaras de vídeo, para dar suporte à questões de assistência, vigilância e epidemiologia e na garantia de medidas imediatas nas demandas de saúde e segurança de uma maneira geral.

As Forças Armadas atuarão dando suporte via Centro de Defesa Diária, que terá um reforço com comandos móveis e locais que monitorizarão a segurança durante o evento.

Além da UPA Esperança estarão em alerta durante a Copa do Mundo FIFA 2014, a Unidade Mista de Cidade Satélite, a Unidade Mista de Mãe Luíza, a Policlínica Zona Norte e UPA Pajuçara, unidades municipais que já atuam em regime de 24 horas. A partir do dia 2 de junho, a equipe de profissionais e os fornecedores farão exercícios simulando situação de atendimento a acidentes com múltiplas vítimas.

Compartilhar:
    Publicidade