Vaca fica em cima de poste após enchente baixar no sul do país

Local onde vaca foi encontrada ainda está alagado

Vaca é encontrada em cima de poste após água de enchente baixar em São Borja. Foto: Divulgação
Vaca é encontrada em cima de poste após água de enchente baixar em São Borja. Foto: Divulgação

Uma vaca morta foi encontrada em cima de um poste de energia elétrica em São Borja, na fronteira do Rio Grande do Sul, após água da enchente que atingiu o município baixar alguns metros. O município é um dos 145 afetados pela chuva forte que atingiu o Estado nas duas últimas semanas e está em situação de emergência devido à cheia do rio Uruguai.

De acordo com a Defesa Civil estadual, 400 pessoas estão desabrigadas (em abrigos) e 2,5 mil desalojadas (na casa de parentes ou amigos) na cidade. “Jamais imaginei uma cena destas”, escreveu o administrador Luiz Roberto Jacques, que postou nesta terça-feira as imagens tiradas ontem pelo amigo Michel Mariano da Rocha no Facebook na página São Borja, criada por ele em 2006 para divulgar informações do município e tem quase 10 mil curtidas.

“A água na região que essas fotos foram tiradas ontem chegou a ficar uns três metros acima dos postes”, contou Jacques, explicando que o lugar fica no interior de São Borja, a cerca de três quilômetros do cais, junto a uma propriedade rural. “O rio chegou a atingir 17,34 metros segundo as medições da prefeitura naval de São Tomé”, informou. O dono do animal não foi encontrado. “Não se tem ideia de que altura do rio esse animal veio. Não tem como saber”, ressaltou.

A vaca ainda não foi retirada de cima do poste. “O rio lá ainda está cinco a seis metros acima do nível”, completou.

RS ainda tem mais de 20 mil pessoas fora de casa

A chuva que atingiu o RS ainda deixa 20.436 pessoas fora de casa no Estado. Ao todo, 121 municípios decretaram situação de emergência e dois estão em estado de calamidade pública. Duas pessoas morreram e uma está desaparecida.

Ontem, o governo estadual publicou decreto de situação de emergência em 13 rodovias estaduais que foram interrompidas por deslizamentos e inundações nos meses de junho e julho. O decreto irá viabilizar a recuperação de trechos rodoviários com maior rapidez. Os recursos necessários somam R$ 38 milhões e já foram informados ao governo federal.

Confira as estradas que estão com trechos afetados:
ERS-344: Porto Mauá e Entre-Ijuís
ERS-020:  Cachoeirinha e a ponte sobre o Rio Pelotas (divisa com Santa Catarina)
ERS-110:  São Francisco de Paula e a ponte sobre o Rio Pelotas (divisa com Santa Catarina)
ERS-126: Nova Araçá e Marcelino Ramos
ERS-355: Acesso da BR-470 e à ERS-441
ERS-431: Bento Gonçalves e Dois Lageados
RSC-472: Acesso da BR-386 e Porto Xavier
ERS-491: Marcelino Ramos e acesso à RSC-153
RSC-153: Ponte sobre o Rio Uruguai (divisa com Santa Catarina) e Aceguá
RSC-470: Ponte sobre o Rio Canoas (divisa com Santa Catarina) e o acesso à BR-290
VRS-804: Santa Maria e Silveira Martins
RSC-480: Ponte do Goio-Ên (divisa com Santa Catarina) e Erechim
RSC-481: Cruz Alta e o acesso à BR-287

Compartilhar: