Vasco usa decisões a favor de Lusa e Fla para tentar voltar à Série A

advogado Luiz Roberto Leven Siano representa mais de 100 torcedores cruzmaltinos e entrará com uma ação na 42ª Vara Cível de São Paulo

Mais de 100 torcedores ingressarão com ações na justiça comum. Foto:Divulgação
Mais de 100 torcedores ingressarão com ações na justiça comum. Foto:Divulgação

Concentrado na pré-temporada em Pinheiral, interior do Rio de Janeiro, o Vasco aguarda uma resposta positiva durante a semana sobre a anulação da partida contra o Atlético-PR por conta da briga generalizada nas arquibancadas da Arena Joinville. O advogado Luiz Roberto Leven Siano representa mais de 100 torcedores cruzmaltinos e entrará com uma ação na 42ª Vara Cível de São Paulo, a mesma que devolveu os pontos perdidos por Portuguesa e Flamengo no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva).

Independente da escolha para o início das ações judiciais e o otimismo de que o desfecho seja semelhante, Leven Siano já anunciou que uma “enxurrada de processos” será protocolada em outros estados. Entre eles: Rio de Janeiro, Amazonas, Paraná e Santa Catarina. Tudo para que o Vasco conquiste os três pontos do duelo vencido pelos paranaenses por 5 a 1.

A expectativa é a melhor possível nos bastidores. O clube tenta se manter afastado das ações dos torcedores, planeja a disputa da Série B, mas não esquece a possibilidade de voltar à Série A por conta de todo o imbróglio que surgiu após o encerramento da disputa nos gramados.

Esses processos se unem e podem promover alterações imediatas na tabela do último Campeonato Brasileiro com as vitórias recentes de Portuguesa e Flamengo. O êxito devolveria o Vasco à elite do torneio em 2014 e abriria margem cada vez maior para especulações dando conta de uma competição formada por 24 clubes, embora a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) negue veementemente.

“Observamos o melhor caminho dentro do processo para continuarmos na primeira divisão. A decisão não cabe somente ao Vasco. O Leven Siano tem uma conversa marcada conosco durante a semana e iremos atrás de tudo aquilo que for em benefício do Vasco. É uma questão que envolve todos os lados do nosso departamento jurídico. O vascaíno que queira ajudar neste sentido será bem-vindo”, afirmou o presidente cruzmaltino Roberto Dinamite.

A estratégia de iniciar as ações pela 42ª Vara de São Paulo visa justamente conseguir o êxito obtido pela Lusa e pelo Rubro-Negro carioca, já que a tendência é a de que o caminho seja facilitado pelas brechas na lei envolvendo o Estatuto do Torcedor.

Fonte:Uol

Compartilhar: