Venda de tablets supera notebooks pela primeira vez no País

Para analista do IDC Brasil, tendência reflete preferência das pessoas por aparelhos mais econômicos

“É um resultado inédito para o setor”, diz o analista de mercado Pedro Hagge. Foto: Divulgação
“É um resultado inédito para o setor”, diz o analista de mercado Pedro Hagge. Foto: Divulgação

Pela primeira vez na história, as vendas de tablets superaram as de notebooks no Brasil. Pelo menos é o que diz um levantamento feito pela consultoria IDC Brasil: no quarto trimestre de 2013, foram vendidos 3 milhões de tablets no País – 800 mil unidades a mais que o número de notebooks comercializados no território nacional no período. Em comparação com o mesmo período de 2012, o crescimento foi de 149%.

No total, segundo o IDC, foram vendidos 8,4 milhões de tablets em 2013, em crescimento de 157% em comparação a 2012. “É um resultado inédito para o setor”, diz o analista de mercado Pedro Hagge, da IDC Brasil. Para ele, a força das vendas mostra sazonalidade do mercado, mas que não pode ser atribuído apenas às vendas de Natal. “É certo que o Black Friday veio para ficar”, diz ele.

Segundo o analista da IDC Brasil, além do preço atrativo, outro fator que justifica esse sucesso nas vendas de tablets é a diversidade de públicos que este produto atende. “Os aparelhos customizados para o público infantil, por exemplo, vêm ganhando forte espaço no segmento, assim como os modelos desenhados para atender os projetos de educação e governo”, conclui Hagge.

Computadores

Em levantamento divulgado na última sexta-feira, a IDC apontou que, em contrapartida, as vendas de computadores diminuíram 10% no País no último ano, refletindo a preferência dos consumidores brasileiros por tablets e smartphones. “Os consumidores estão buscando opções mais econômicas e que, em muitos casos, figuram ao usuário uma alternativa para consumo e interação”, disse Hagge.

Fonte: Estadão

Compartilhar:
    Publicidade