Vereadores aprovam Projeto para criar Centrais do Cidadão de Natal

Capital possui hoje três Centrais, mas todas são administradas pelo Estado

Das cinco Centrais  administradas pelo Estado que existiam, apenas três funcionam. A do Alecrim é uma delas. Todas estão com sobrecarga de  atendimento e estrutura sucateada. Foto: Wellington Rocha
Das cinco Centrais
administradas pelo Estado que existiam, apenas três funcionam. A do Alecrim é uma delas. Todas estão com sobrecarga de
atendimento e estrutura sucateada. Foto: Wellington Rocha

Diego Hervani

diegohervani@gmail.com

Em breve, Natal poderá ganhar mais algumas Centrais do Cidadão. Mas diferentemente das atuais, que são de responsabilidade do Governo e atendem a serviços relacionados ao Estado, a ideia é criar Centrais para que a população possa buscar soluções para questões municipais.

Foi com esse objetivo que o vereador Luiz Almir apresentou o Projeto de Lei que autoriza a Prefeitura a criar Centrais no município. “O que percebemos é que a população tem que se deslocar muito para conseguir atendimento. Se precisa de atendimento em uma Secretaria, a pessoa tem que ser deslocar para uma região da cidade. Se precisa em outra Secretaria, vai ter que ir para outra parte da cidade. Então, a intenção é que a Prefeitura construa essas Centrais em várias regiões e ofereça esses serviços, assim a população não precisa ficar de um lado para o outro e o atendimento será mais rápido”, destacou.

Segundo o vereador, a Câmara Municipal de Natal também poderá tentar arrecadar recursos para a construção das Centrais. “O projeto foi aprovado por unanimidade pelos vereadores, que perceberam a importância das Centrais para a população. Se preciso, podemos buscar recursos junto à bancada federal com o apoio de quem puder ajudar”, frisou Luiz Almir, que disse acreditar que o projeto será bem recebido pela Prefeitura. “As Centrais do Cidadão do Estado foram criadas pelo atual prefeito de Natal, Carlos Eduardo, quando ele era secretário. Foi um dos melhores projetos que o Governo já fez até hoje. Então, não vejo motivos para que ele não faça o mesmo pelo Município”.

O Jornal de Hoje entrou em contato com a Prefeitura, que, através da Secretaria de Comunicação, informou que ainda não tinha recebido o projeto e que por isso não poderia se pronunciar.

Centrais Estaduais

Inicialmente, Natal tinha cinco Centrais do Cidadão de responsabilidade do Governo Estadual, por intermédio da Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania (Sejuc). Porém, as que funcionavam no Praia Shopping e Cidade Alta foram fechadas e apenas a do Via Direta, Zona Norte e Alecrim funcionam, o que acaba causando uma sobrecarga no atendimento. Nesta sexta-feira (21), a reportagem esteve na Central do Alecrim e constatou a dificuldade que a população encontra.

Várias pessoas estavam esperando atendimento. Dos dois banheiros, um está interditado, fazendo com que homens e mulheres utilizem o mesmo espaço. “É uma situação complicada. Você abre a porta do banheiro e tem uma mulher lá dentro. Fica uma situação constrangedora. Além de ficar um tempão esperando, ainda tem que passar por uma situação dessas”, afirmou o pedreiro Adriano Silva.

De acordo com Aurélio Marques, gerente da unidade, apesar de a equipe está conseguindo atender as pessoas, a situação está complicada, principalmente por ter que atender a demanda do Itep. “Além da demanda dessa unidade, que aumentou depois que a Central da Cidade Alta fechou, ainda temos a demanda do Itep. Todos os dias nós atendemos mais de 2,5 mil pessoas. Então é sempre complicado, apesar de conseguirmos atender a todos, sempre vai haver uma demora”.

A reportagem tentou entrar em contato com a Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania (Sejuc), que é a pasta responsável pelas Centrais, mas não obteve retorno em nenhuma das ligações.

Compartilhar:
    Publicidade