Vereadores discutem alternativas para melhorar segurança na cidade de Natal

Sandro Pimentel defende a criação de uma comissão de vereadores para ir ao prefeito Carlos Eduardo e apresentar ideias

Ubaldo Fernandes quer que lotéricas utilizem portas giratórias e segurança armada. Foto: Divulgação
Ubaldo Fernandes quer que lotéricas utilizem portas giratórias e segurança armada. Foto: Divulgação

O tema “violência” foi abordado por vários vereadores na sessão denta última terça-feira na Câmara Municipal de Natal. Todos se mostrando preocupados com o aumento dos índices assaltos e roubos em todas as regiões da capital, com o Poder Público tornando-se inoperante para combater a criminalidade com eficiência, principalmente pela falta de estrutura e efetivo policial dos governos estadual e municipal. Os vereadores lembram que os assaltos acontecem em todos os bairros de Natal, uma cidade há pouco tempo considerada pacata. Caixas eletrônicos continuam sendo extraviados e residências invadidas por marginais. Para coibir o ataque à casas lotéricas, o vereador Ubaldo Fernandes, do PMDB, apresentou um projeto de lei para dar mais proteção a esses equipamentos instalando portas giratórias e segurança armada.

A proposta foi questionada e retirada de pauta sob a alegação de possível inconstitucionalidade, já que as lotéricas são concessões públicas. “Retirei o projeto de pauta para uma discussão mais aprofundada. Vamos inclusive sugerir Audiência Pública para aprimorar o projeto”, disse o vereador Ubaldo Fernandes. “Os empresários lotéricos são permissionários, daí ter que obedecer algumas normas”, lembra o vereador Maurício Gurgel, do PHS. O vereador Sandro Pimentel, do Psol, diz que a segurança pública também é responsabilidade do Poder Público Municipal, melhorando a iluminação pública, podando árvores e fazendo campanhas educativas. Ele questiona também, a atuação da Guarda Municipal, que segundo o vereador estaria sendo mal utilizada.

COMISSÃO

Sandro Pimentel defende a criação de uma comissão de vereadores para ir ao prefeito Carlos Eduardo e apresentar ideias e um plano de segurança para a cidade, principalmente através de novas tecnologias e instalação de câmeras nos pontos mais vulneráveis da cidade. (JP)

Compartilhar: