Vídeo de professor do IFRN cai na rede e gera novas críticas à postura profissional

Em 2008, Dhiego fez vídeo onde destaca ‘poder’ da genitália feminina

Vídeo foi postado na rede após polêmica iniciada no facebook, quando professor comparou cidade de Pau dos Ferros a um ‘cabaré’. Foto: Divulgação
Vídeo foi postado na rede após polêmica iniciada no facebook, quando professor comparou cidade de Pau dos Ferros a um ‘cabaré’. Foto: Divulgação

Envolvido em polêmicas após postagem ofensiva sobre a cidade de Pau dos Ferros, o professor do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) Dhiego Fernandes volta a ser destaque nas redes sociais. Agora, o “profissional da educação” aparece em um vídeo discursando sobre a parte genital feminina. Aparentemente sem nenhum propósito, a produção do vídeo revela uma postura antiética e duvidosa de Dhiego. O material foi postado na internet nesta quinta-feira, 30 de janeiro, mas refere-se a uma produção antiga. Até hoje, já foram contabilizados mais de seis mil visualizações.

De acordo com um usuário de fóruns de futebol na internet, que não quis se identificar, a primeira publicação do vídeo foi feita pelo próprio professor em meados de 2008. “Esse vídeo ele mesmo postou em uma comunidade sobre futebol anos atrás. Como estava na cara que isso poderia fazer sucesso, baixei o vídeo”, disse a O Jornal de Hoje. Perguntado sobre qual seria sua relação com Dhiego Fernandes, o internauta disse apenas conhecer dos fóruns de futebol na internet e de alguns jogos.

dbdfb

“Já vi essa criatura brigando uma vez no finado Machadão, devido a atrito iniciado nas comunidades de futebol do Orkut (rede de interação social na internet). Mas nunca tive proximidade com ele”, afirmou. No vídeo, que pode ser achado no YouTube com o nome “Bu…: por Dhiego do IFRN de Pau dos Ferros”, o professor de informática pede desculpas pelo áudio e pela gravação do vídeo, mas se esquece de pedir desculpas pelos termos como se refere.

“Esse vídeo tem a função de mostrar a minha opinião sobre o que ‘f…’ as nossas vidas. E é uma coisa que irei demonstrar a vocês”, afirma Dhiego, fazendo com as mãos o símbolo da genital feminina e citado, repetidas vezes, a palavra pejorativa ao órgão. “É o motivo de guerras, opções, ganância, matança… tudo o que for”.

A reportagem deste vespertino entrou em contato com a secretaria do IFRN em Pau dos Ferros, mas não encontrou ninguém que pudesse falar a respeito da situação do professor Dhiego. O vídeo, por se tratar de uma produção pessoal e sem relações com a instituição de ensino, pode não entrar no processo de investigação que o IFRN deverá lançar contra o professor, mas certamente fere ainda mais a sua imagem como profissional da educação. O Jornal de Hoje não conseguiu apurar se na época da publicação do vídeo Dhiego já exercia a profissão.

Enquanto não houver conclusão da sindicância prometida pelo IFRN, Dhiego Fernandes deverá continuar dando aulas de informática na instituição. Ele causou polêmica nas redes sociais, na quarta-feira (29), ao postar uma foto em que apontava o dedo médio para a placa de boas-vindas na entrada do município Pau dos Ferros. Além da imagem, o professor referiu-se ao município como “um cabaré” e disse que deixaria “para os nativos da região ficarem tomando banho de lama e sol quente na cabeça”.

Após gerar revolta e bate-boca nas redes sociais, o próprio Dhiego Fernandes chegou a pediu desculpas, dizendo estar sendo “mal interpretado”. Pouco tempo depois, sua conta na rede social Facebook foi apagada. Rumores apontam que no dia seguinte à publicação sobre a cidade, Dhiego teria chegado a entrar no campus do IFRN, mas foi orientado a deixar a instituição devido à mobilização dos estudantes.

Compartilhar: