Vitamina D pode evitar mortes por câncer e doenças cardiovasculares

Estudo observou que prevalência de mortes causadas por essas doenças é maior entre pessoas com baixos níveis do nutriente

vitaminad

Apresentar baixos níveis de vitamina D no organismo pode aumentar o risco de morte por diversas doenças, inclusive as cardiovasculares e o câncer, de acordo com um estudo alemão publicado nesta terça-feira. Segundo os pesquisadores, é possível que o nutriente exerça um papel importante na melhora do prognóstico dessas condições e que, portanto, seja um aliado no tratamento delas.

O trabalho foi realizado no Centro Alemão para Pesquisa em Câncer e divulgado no periódico British Medical Journal (BMJ). As conclusões se basearam nos dados de 26.000 pessoas de 50 a 79 anos dos Estados Unidos e Europa que foram acompanhadas durante 16 anos. Nesse período, houve 6.695 mortes – 2.624 por doenças cardiovasculares e 2.227 por câncer.

Os autores identificaram que as pessoas com os menores níveis de vitamina D foram 57% mais propensas a morrer por qualquer causa durante o estudo em comparação com as que apresentavam os maiores níveis do nutriente no organismo. Esse risco foi semelhante quando os pesquisadores avaliaram apenas as mortes provocadas por doenças cardiovasculares.

Além disso, a pesquisa indicou que menores níveis de vitamina D aumentam em até 70% as chances de morte por câncer — mas apenas entre pessoas que já haviam apresentado a doença antes de o estudo começar.

Segundo os autores, é provável que a vitamina D ajude no combate a doenças cardiovasculares e câncer, mas essa conclusão deve ser comprovada em novos e mais aprofundados estudos. Mesmo assim, a equipe acredita que a pesquisa tem uma grande relevância na saúde pública, mostrando que o combate à deficiência em vitamina D deve ser uma prioridade.

 

Fonte: Veja

Compartilhar:
    Publicidade