Wallyson mira artilharia e diz: ‘Vou fazer história na Libertadores”

Autor de três gols diante do Deportivo, atacante sonha repetir feito conseguido no Cruzeiro, quando foi o goleador, exalta torcida alvinegra e garante 'pés no chão'

Potiguar colocou o Botafogo na fase de grupos da Libertadores. Foto:Divulgação
Potiguar colocou o Botafogo na fase de grupos da Libertadores. Foto:Divulgação

O técnico Eduardo Hungaro tinha dúvidas sobre escalar Wallyson na partida contra o Deportivo Quito, e o receio se explica: o atacante chegou há pouco tempo e não está no melhor da forma. Para alegria dos alvinegros, o treinador decidiu por utilizá-lo para que o time ganhasse força ofensiva no duelo de quarta-feira, no Maracanã. E deu certo. Wallyson fez três na goleada por 4 a 0, que garantiu a classificação do Glorioso para a fase de grupos da Taça Libertadores.

Depois da noite de brilho, Wallyson se deu ao direito de pensar num futuro glorioso em General Severiano. O atacante, que foi o artilheiro da competição em 2011, quando fez sete gols pelo Cruzeiro, comemorou seu início avassalador no Alvinegro. Agora, os planos são bem maiores.

“Vou fazer história. Tenho fé nisso. Estou concentrado no objetivo de ter muitas alegrias no Botafogo. A felicidade é enorme de começar uma Libertadores fazendo três gols. Foi uma noite especial para mim e para o clube. Agora temos que continuar forte o trabalho, porque na terça já temos outro jogo importante (contra o San Lorenzo, no Maracanã) e precisamos ganhar. Fui artilheiro no Cruzeiro e espero ser aqui novamente”, afirmou o jogador, que depois do jogo nem pôde comemorar direito com os companheiros, já que foi sorteado para o exame antidoping.

Depois de fazer os três gols, Wallyson foi substituído no fim da partida. Ao sair de campo, foi ovacionado pelos torcedores que lotaram o Maracanã. O jogador ficou encantado com a participação dos alvinegros.

“Já tinha enfrentado o Botafogo algumas vezes, havia notado que a torcida é um show à parte. Quando assinei, imaginava jogar num Maracanã lotado como esse e fazer história. Felizmente comecei muito bem. Quero dar muitas alegrias. Espero que a semana que vem o Maracanã esteja do mesmo jeito” (na partida contra o San Lorenzo).

Wallyson elegeu seu primeiro gol, que iniciou a vitória do Botafogo, como o mais importante.

“Acho que o primeiro foi o mais legal. Tirou um peso. Sabíamos que se fizéssemos no primeiro tempo, no segundo as chances iriam aparecer e conseguiríamos o objetivo. Voltamos do intervalo ainda mais concentrados e matamos o adversário”.

Os três gols já colocam o atacante forte na briga por uma vaga de titular. O técnico Eduardo Hungaro disse após o jogo que seria louco se o tirasse depois de uma atuação como essas. Apesar disso, Wallyson não se sente absoluto.

“O elenco é muito forte. O professor é quem vai decidir, mas claro que quero buscar meu espaço. Vou trabalhar com os pés no chão e respeito aos companheiros”.

O Botafogo entra no Grupo 2 da Libertadores ao lado de Unión Española-CHI, Independiente del Valle-EQU e San Lorenzo-ARG. A estreia nesta fase acontece já na próxima terça-feira, no Maracanã, contra o adversário argentino.

Fonte:Globo

Compartilhar:
    Publicidade