Wanderlei Silva defende assistente que agrediu Sonnen pelas costas

Dida entrou na confusão e deu vários socos no americano pelas costas

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O lutador Wanderlei Silva defendeu seu amigo e treinador assistente de sua equipe no reality show The Ultimate Fighter Brasil 3, André Dida, que se viu no centro de uma polêmica após o episódio exibido no último domingo. Depois da troca de provocações entre Wanderlei e Sonnen que resultou em uma briga entre os rivais, Dida entrou na confusão e deu vários socos no americano pelas costas, causando a ira de fãs que o chamaram de “covarde” em redes sociais.

“Quem tem amigo está com ele até o fim, a ação foi errada, mas com a motivação certa de defender um irmão. Eu te agradeço, André Dida, por sua lealdade, pois seria muito mais fácil não ter feito nada. Sabemos que você agiu no calor da emoção, sem pensar, foi instinto de defesa”, escreveu Wanderlei em sua página oficial no Instagram.

Nos conhecemos desde que tinha 12 anos de idade, eu era como o irmão mais velho, e já passamos por muitas situações juntos. Ficamos realmente unidos depois que você passou a ser um dos meus treinadores e lutamos juntos desde então! As pessoas não sabem o que foi aguentar aquele cara no TUF diariamente provocando, só quem estava lá viu. Ali foi realmente a hora que o copo transbordou, não somos a favor de nenhum tipo de violência”, continuou o “Cachorro Louco”.

Wanderlei também prometeu dar mais explicações sobre a briga com Sonnen, afirmando que as constantes provocações do americano foram culpadas pelo ocorrido. “Esta semana lanço um vídeo para que o pessoal entenda o contexto, não apenas o fato isolado, que afinal foi o cara que começou a briga… Eu já tinha deixado pra lá… Mas ele continuou provocando. Eu jamais te deixaria sozinho neste momento, estou contigo sempre, André Dida. Desculpa pessoal, pela má impressão que causou”, finalizou.

Depois da briga fora do octógono, que deixou Sonnen com alguns machucados na cabeça, Wanderlei deve ter a chance de lutar com o americano dentro das regras do MMA em 5 de julho. Nesta data, os dois treinadores do TUF Brasil 3 devem se enfrentar no UFC 175, em Las Vegas.

Fonte: Terra

Compartilhar:
    Publicidade