Whey Protein, maltodextrina, BCAA e creatina: veja benefícios e indicações

Os suplementos são nutrientes isolados que viraram um recurso de ampla utilização entre praticantes de atividades físicas

6ujy56u4545u

Os suplementos são nutrientes isolados que se tornaram um recurso de ampla utilização entre os praticantes de atividades físicas. Apesar de muito consumidos, ainda existe muita controvérsia a respeito de sua adequada indicação, e a própria ciência da nutrição esportiva é ainda uma ciência em fase de franca evolução, acumulando cada vez mais evidências que possam esclarecer tais controvérsias. Existem vários suplementos nutricionais que já tem definidos seus benefícios e suas indicações específicas. Podemos aqui destacar alguns dos mais conhecidos:

WHEY PROTEIN – Proteína extraída do soro do leite, que é utilizada para adequar o aporte proteico em programas de aumento de massa muscular. Tem também importante papel durante a recuperação pós-exercício. Seu consumo diário deve ser ajustado pelo peso corporal e também de acordo com a quantidade de exercícios realizados.

MALTODEXTRINA – Carboidrato de fácil digestão e absorção. Costuma ser indicado como fonte de energia para ser consumido antes das atividades físicas. Neste caso é importante assegurar sua adequada diluição para possibilitar o rápido esvaziamento gástrico. Tem ampla indicação no ajuste do aporte calórico diário para ganho de massa muscular, além de ser nutriente fundamental para reposição de energia no pós-exercício imediato associado à proteína. Para os praticantes de corridas, a maltodextrina deve ser consumida imediatamente após um treino ou uma prova para repor o mais rápido possível o glicogênio muscular.

BCAA – Aminoácidos de cadeia ramificada. Os BCAA são três aminoácidos: Leucina, Valina e Isoleucina. São nutrientes que podem ser utilizados como fonte de energia, porém seu papel comprovado pela ciência tem sido cada vez mais associado ao mecanismo de reparação do dano tecidual causado pelo exercício. Dos três aminoácidos, a Leucina parece ser o nutriente com maior importância no mecanismo de recuperação. Seu consumo deve ser sempre associado ao pós-exercício imediato.

CREATINA – Nutriente sintetizado a partir de três aminoácidos: Glicina, Arginina e Metionina. A Creatina é um composto que existe armazenado nas células musculares. Sua ligação com o radical fosfato armazena energia para ser utilizada na produção na contração muscular. Quando se associa a suplementação de creatina com o exercício de força, as células musculares tendem a aumentar seu conteúdo intracelular de creatina, e desencadear um mecanismo de ativação enzimática que resulta em maior síntese de proteínas e aumento da massa muscular.

A suplementação deve ser diária e sempre associada a exercícios resistidos (musculação). A utilização de suplementos pode trazer benefícios não só de melhora de desempenho físico e estética, como também na promoção de saúde, muitas vezes corrigindo carências nutricionais decorrentes de maus hábitos alimentares. Sua adequada indicação deve sempre partir de um profissional atualizado com o conhecimento científico da área.

 

Fonte: Eu Atleta/G1

Compartilhar: