Wilma destaca necessidade de ações conjuntas para a Segurança Pública

Segundo Wilma, atual Governo deve ter empenho no diálogo com a sociedade e com as categorias profissionais dos servidores

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Um pleno funcionamento e uma ampliação do Sistema Único de Segurança Pública poderão ajudar no combate à criminalidade e para a melhoria das ações de policiamento. A avaliação é da presidente do PSB no Rio Grande do Norte, ex-governadora Wilma de Faria, ao repercutir um dos assuntos discutidos no Congresso Nacional do partido. O congresso foi no último fim de semana, em Brasília. Wilma de Faria afirma que — ao defender uma maior participação da União nas questões de segurança — não reduz a responsabilidade e o papel do Governo do Estado nessa área. Ao contrário, destaca ela, cabe à administração estadual investir mais e tomar as iniciativas, uma vez que tem a obrigação, inclusive constitucional, de cuidar do policiamento ostensivo, investigativo, técnico e científico.

Para Wilma de Faria, o atual Governo também deve ter mais empenho no diálogo com a sociedade e com as categorias profissionais dos servidores em busca de soluções para estes problemas. Com relação ao Sistema Único de Segurança, ela lembra que é necessário intensificar e ampliar esse tipo de programa para que as ações conjuntas beneficiem a população.

Para a ex-governadora, a presença da Força Nacional de Segurança nas cidades sedes dos jogos da Copa foi um exemplo de como uma iniciativa da União pode ser benéfica neste aspecto. O assunto, afirma, precisa estar na pauta na próxima legislatura do Senado. Wilma de Faria, que é candidata a senadora, com o nome homologado na convenção estadual do PSB e partidos que integram a aliança com essa sigla, também diz que, para o Rio Grande do Norte, o tema é urgente, uma vez que a população sofre com problemas crescentes em decorrência da insegurança.

Compartilhar: