Wilma: “Incompetência de Rosalba prejudicou legado da Copa em Natal”

Wilma: “Incompetência de Rosalba prejudicou legado da Copa em Natal”

65u45556

Alex Viana

Repórter de Política

A vice-prefeita de Natal, Wilma de Faria (PSB), disse que a incompetência da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), prejudicou o legado da Copa em Natal. A ex-prefeita de Natal Micarla de Sousa também foi alvo das críticas da atual vice. “A verdade tem que ser dita. Nossos governantes foram incompetentes. É bom que fique claro que mais projetos poderiam ter sido realizados, mas infelizmente não viraram realidade por causa do governo municipal passado e da administração estadual atual”, disse Wilma.

Wilma afirmou que obras como o prolongamento da avenida Prudente de Morais, iniciada na sua gestão, e a duplicação da avenida Engenheiro Roberto Freire, poderiam estar prontas. “Gostaríamos muito que nessa Copa já pudéssemos contar com uma nova entrada para Natal (prolongamento da Prudente de Morais que foi iniciado em nosso governo e não foi concluído) e uma Roberto Freire duplicada e com melhor tráfego (que sequer foi iniciada, apesar do projeto pronto desde a nossa gestão)”, disse.

Segundo Wilma, o Brasil só ficará melhor após a Copa se a economia melhorar e os investimentos nas áreas essenciais continuarem. “Se por um lado investimos em mobilidade, aeroportos e divulgação do destino, também precisamos priorizar a segurança, saúde e educação para que continuemos a ser um país interessante de ser visitado nos anos que virão” pontuou. “Mas parabenizamos a prefeitura de Natal que conseguiu fazer praticamente o impossível: licitando e executando várias obras em apenas um ano e cinco meses”.

A vice-prefeita de Natal afirmou ainda que o resultado da Copa influencia, sim, na reeleição da presidente Dilma Rousseff, só não pode mensurar o peso disso no resultado. “Não temos como negar que a efervescência de mobilizações sociais que cobram mais atenção para áreas essenciais e criticam investimentos na Copa, prejudicam a imagem dos que estão governando”.

Wilma reconhece que o sentimento mostrado nas ruas vem afetando o desempenho da candidata à reeleição Dilma Rousseff, como vêm mostrando pesquisas. “De histórico, temos ainda que candidatos de oposição foram beneficiados em anos de Copa, como aconteceu com Fernando Henrique Cardoso em 1994 e com Lula em 2002. Vamos aguardar”.

Sobre o mundial em si, a pré-candidata ao Senado nutre a expectativa não apenas de vitória da seleção brasileira, mas de uma boa apresentação que deixe os brasileiros mais motivados a acreditarem que o Brasil chegará à final e ao hexa. “Estamos otimistas, porque temos visto nos noticiários que estamos com uma equipe unida e isso é fundamental. Só espero que esse favoritismo tão dito por especialistas não nos atrapalhe”.

LEGADO

Ainda abordando o legado da Copa, Wilma destacou as obras físicas, como a Arena das Dunas e o Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, segundo ela, concretizado graças a sua atuação à frente do governo e a FIFA. “Fizemos todo empenho para provar que tínhamos condições de receber milhares de visitantes porque sabíamos que mais que o turismo nossa cidade ganharia com esse legado que ficaria”.

Wilma destacou ainda investimentos no cuidado com crianças, com um trabalho efetivo contra o trabalho infantil e a exploração sexual, em parceria com casas legislativas, como a Câmara Municipal de Natal e Assembleia Legislativa, através da deputada Márcia Maia, que lançou o Selo Copa Legal em que vários empresários se comprometem a combater esses crimes.

Fátima: “Vitória do Brasil está acima do interesse de partidos e grupos políticos”

A deputada federal Fátima Bezerra (PT) afirmou que a vitória da seleção brasileira no mundial de futebol deste ano no Brasil “está acima do interesse de partidos e grupos políticos”. Assim, a petista responde à pergunta sobre se a vitória da seleção influirá positivamente na campanha reeleitoral da presidente Dilma Rousseff (PT).

“O povo brasileiro quer ver é a Seleção jogar com garra e entusiasmo para encantar o mundo. É muito bom sim que o Brasil ganhe, seja hexa. Todos nós torcemos por isso. A vitória da Seleção está acima de qualquer interesse de partidos ou grupos políticos”, afirmou a parlamentar, pré-candidata ao Senado.

De acordo com a petista, a Copa apressou as obras e serviços que estavam já previstos no PAC, a exemplo de construção, ampliação ou reforma de aeroportos, portos, avenidas, viadutos, pontes, vias de trânsito rápido e avançados sistemas de transporte público. “Como bem disse a presidenta Dilma Rousseff em pronunciamento na TV: Os aeroportos, os metrôs, os BRTs e os estádios, não voltarão na mala dos turistas. Ficarão aqui, beneficiando a todos nós. Uma Copa dura apenas um mês, os benefícios ficam para toda vida”, defendeu.

Em Natal, por exemplo, segundo Fátima, foram entregues diversas obras que compõem o Complexo Viário Dom Eugênio de Araújo Sales, orçadas em R$ 222,4 milhões. “O nosso mandato contribuiu decisivamente para que a capital do Rio Grande do Norte fosse contemplada com investimentos significativos, especialmente na área da mobilidade urbana. Ao longo de todo esse processo fizemos gestões junto aos ministérios das Cidades e Planejamento no intuito de fazer com que Natal não perdesse os recursos do chamado legado da Copa”, afirmou.

A deputada também destacou os R$ 335 milhões anunciados pela presidenta Dilma, sendo R$ 311,65 milhões para a modernização dos Sistemas de Trens Urbanos de Natal já existentes e adequação da via permanente. Esses investimentos, de acordo com a petista, se somam aos R$ 154 milhões para aquisição dos 12 veículos (VLT) para a CBTU de Natal, que inclusive a primeira locomotiva já está na sede da CBTU-Natal. “A prefeitura do Natal foi contemplada com R$ 23,12 milhões para construção de estações de transferência, abrigos de passageiros e para elaboração do projeto com vistas à implantação do BRT – corredor exclusivo de ônibus norte/sul/leste/oeste”, lembrou.

Ainda de acordo com a pré-candidata ao Senado, contrariando os prognósticos de quem torce contra o Brasil e a despeito das polêmicas que surgem durante a realização de qualquer megaevento internacional em qualquer país do mundo, os esforços do governo federal demonstram que o país está pronto para sediar uma grande festa do futebol mundial, impulsionando a economia nacional com a geração de empregos e o fortalecimento do turismo, bem como deixando um legado de obras de infraestrutura que, para além dos estádios, justificam o investimento realizado.

Henrique Alves: “Brasil campeão melhora humor, mas eleição será outro momento”

O pré-candidato do PMDB ao governo do Rio Grande do Norte, Henrique Eduardo Alves, acredita que o resultado da Copa, com vitória do Brasil, poderá ser salutar para a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), uma vez que melhorará o humor do brasileiro. Entretanto, ele ressalta que a eleição se dará num outro momento.

Instado a falar se o Brasil campeão será bom para Dilma, Henrique respondeu: “Lógico que o Brasil campeão melhorará o bom humor das pessoas. Mas logo passará e a realidade brasileira se imporá na necessidade de o país e estados atenderem a tantas demandas da sociedade brasileira. Ressaltaria a principal: a questão dramática de segurança pública. Até porque irá experimentá-la eficiente durante a Copa. Mas é direito de todos os dias. Segurança é paz, cidadania. Eleição será outro momento. Mais verdadeiro para o nosso país”.

Para Henrique, o Brasil tem tudo para aproveitar esse evento mundial. Sobretudo pelo fator visibilidade internacional com foco no turismo. Afinal, segundo ele, são dois bilhões de pessoas, em 220 países, que assistirão aos jogos e irão ver também o país, as cidades, o tanto de bom e de bonito que tem para apresentar. “Uma grande e única oportunidade para o turismo avançar e se mostrar capaz de ser, como em muitos outros países, vertente importante de nossa economia e na geração de emprego e renda. E Natal tem tudo para se destacar das demais cidades. Aqui, receberemos quase R$ 1 bilhão em obras de mobilidade urbana, em razão da Copa”, lembrou.

Entre os legados da Copa para o Rio Grande do Norte, de acordo com o atual presidente da Câmara dos Deputados, está a Arena das Dunas, com o desafio de se tornar viável para grandes eventos. “O estádio que fica, com a nossa responsabilidade também de, junto com a empresa administradora, torná-lo capaz de receber grandes eventos artísticos e esportivos”. Segundo Henrique, essa programação deverá ser articulada com outras arenas no Nordeste.

ROBINSON

Procurado por O Jornal de Hoje através da sua assessoria para se manifestar sobre o legado da Copa, o vice-governador do Rio Grande do Norte e pré-candidato do PSD a governador, Robinson Faria, não se manifestou. O pedido foi feito 24 horas antes da publicação da matéria, por mensagem, sendo reforçado na manhã desta sexta. Até o fechamento desta edição, no entanto, o pré-candidato a governador Robinson Faria ainda não havia opinado sobre a Copa e seus efeitos. Além do contato via assessoria, o JH também tentou contactar o próprio vice por telefone, mas só chamou e não houve retorno.

Compartilhar: