Wilma vai fazer pesquisa para escolher entre o Senado ou Governo do Estado

Ex-governadora não confirma candidatura ao Senado na chapa com Henrique e admite mudança

Ex-governadora foi pressionada por lideranças a assumir candidatura ao Governo. Foto: Divulgação
Ex-governadora foi pressionada por lideranças a assumir candidatura ao Governo. Foto: Divulgação

Joaquim Pinheiro

Repórter de Política

A tese da possível candidatura ao Governo do Estado de Wilma de Faria, líder do PSB no Estado, prevaleceu durante o almoço oferecido a vice-prefeita de Natal por ocasião das homenagens pela passagem do seu aniversário natalício nesta última segunda-feira. Mais de 1000 pessoas, entre correligionários do PSB, políticos de outras legendas, auxiliares e ex-auxiliares foram ao encontro da vice-prefeita de Natal para dizer que o povo do Rio Grande do Norte deseja vê-la candidata a governadora nas eleições deste ano, mesmo admitindo uma outra alternativa que seria disputar uma vaga no Senado numa chapa tendo o deputado Henrique Eduardo Alves na condição de candidato a governador.

Por mais que a assessoria organizadora do evento insistisse em dar uma conotação apolítica, durante o evento só se falou em candidaturas e alianças, especialmente as alianças que poderão levar Wilma de Faria de volta ao Governo do Estado.

Na oportunidade mereceu destaque a presença da deputada Fátima Bezerra do PT, provável adversária de Wilma de Faria caso a vice-prefeita decida disputar o Senado, pretensão também externada pela petista, numa aliança com o PSD do vice-governador Robinson Faria, pré-candidato ao Governo do Estado. Em meio às comemorações de aniversário da vice-prefeita de Natal, transformadas em evento político, circulava a informação de que o deputado Henrique Eduardo (que a exemplo de Garibaldi Filho, não compareceu ao almoço) terá um encontro com o ex-presidente Lula, possivelmente amanhã, para discutir a ameaçada aliança do PMDB com o PT no Rio Grande do Norte. Ao ser questionada pela reportagem d´O JORNAL DE HOJE, momentos após o evento, sobre quais seriam os critérios para decidir sobre o seu futuro político na sucessão estadual, a vice-prefeita de Natal disse o seguinte: “o sentimento do povo tem que ser analisado cientificamente através de pesquisas, quantitativas e qualitativas”, disse a ex-governadora, admitindo que poderá ser candidata ao Senado ou tentar novamente ser governadora do Estado nas eleições deste ano.

Aliados querem Wilma de Faria novamente governadora

Presente ao evento, a vereadora Júlia Arruda, do PSB, diz que realmente existe um sentimento popular para que Wilma de Faria seja candidata a governadora e que a fase é de continuar conversando e dialogando entre partidos, e principalmente com a população. “O momento ainda é indefinido sobre candidaturas. O certo é que o PSB deve trabalhar para o seu fortalecimento”, disse a vereadora. O ex-prefeito de Caicó, Bibi Costa, disse que “a chapa dos sonhos do povo do Rio Grande do Norte é Wilma, governadora, e Walter Alves, vice-governador”. Para o Senado, Bibi Costa lembra os nomes de Henrique Eduardo, Fátima Bezerra, João Maia e Fernando Bezerra. “Tem muita gente competente, mas ninguém conhece mais o Estado do que Wilma, que também é competente, experiente e tem respaldo popular”, ressaltou o ex-prefeito de Caicó.

Presente ao evento, o deputado Tomba Farias, do PSB, disse que realmente existe um sentimento popular para que Wilma seja candidata a governadora, mas no seu entendimento, a presidenta do PSB deverá mesmo fazer uma composição política com o PMDB, disputando o mandato de senadora nas eleições deste ano.

Franklin Capistrano, presidente eleito da Câmara Municipal de Natal, integrante do PSB e um dos maiores defensores da candidatura da líder do seu partido ao Governo do Estado, declarou em entrevista recente a ´O JORNAL DE HOJE que a candidatura de Wilma de Faria está a cada dia mais tornando-se “irreversível”. Ele diz continuar acreditando que essa tese se fortalece e se consolida e em razão disso a vice-prefeita de Natal não poderá abandonar o projeto de ser governadora para disputar uma vaga no Senado. “Tudo isso ficou provado no encontro realizado no Varsailles por ocasião do aniversário de Wilma de Faria”, disse ele.

Compartilhar: