Zagueiro não se arrepende e posta: “Não quer contato, vai jogar vôlei”

Somente o último lance rendeu o cartão amarelo ao defensor do Novo Hamburgo

Zagueiro Luís Henrique, do Novo Hamburgo, vê com normalidade acertar chutes nos adversários. Foto:Divulgação
Zagueiro Luís Henrique, do Novo Hamburgo, vê com normalidade acertar chutes nos adversários. Foto:Divulgação

O zagueiro Luís Henrique, do Novo Hamburgo, não se arrependeu da truculência apresentada na partida contra o Inter sub-23 na última quarta-feira. Pelo contrário, utilizou a sua conta particular no Facebook para mandar um recado aos adversários que se sentirem incomodado com os golpes de MMA e das cotoveladas durante os jogos:

“Só tenho duas coisas a dizer… 1º Futebol é um esporte de contato. 2º Não que (sic) contato vai jogar vôlei. Sem mais.. obrigado”, escreveu na sua página na rede social.

Mesmo com a repercussão negativa na mídia, diversos seguidores apoiaram as atitudes como: o chute que deu no peito de Raphinha, logo no início do jogo, o chute, por trás, em Murilo e a cotovelada que deu no atacante Aylon no final do jogo. Somente o último lance rendeu o cartão amarelo ao defensor do Novo Hamburgo.

Embora a truculência entre o time experiente do Novo Hamburgo e o sub-23 do Inter, o árbitro Luís Teixeira Rocha distribuiu 12 cartões, mas não deu nenhum vermelho. Mesmo posicionado próximo ao lance do golpe dentro da área de Luís Henrique em Raphinha, o juiz entendeu como lance normal e mandou seguir a partida.

Porém, Luís Teixeira Rocha advertiu com amarelo o atacante Aylon, no lateral Raphinha e no zagueiro Luís Henrique pelas cobranças feitas após o lance. Apesar do jogo violento, a jovem equipe do Internacional venceu por 2 a 1, com dois gols de Jean, e assegurou a continuidade dos 100% de aproveitamento em duas rodadas do Gauchão.

O próximo compromisso do time de Clemer será no domingo, às 17h, contra o Passo Fundo, no estádio Vermelhão da Serra.

Compartilhar: